Dr. João Carlos de Albuquerque Filho

Edição: Phablo Monteiro - Fonte: Arquivo Pessoal  Homenagem

 

Nasce em Atalaia, no dia 23 de Janeiro do ano de 1917, João Carlos de Albuquerque Filho, neto do Barão de Parangaba, José Miguel de Vasconcelos e filho de Dr. João Carlos de Albuquerque e de D. Maria Amélia Cerqueira de Albuquerque.

Estudou no Colégio Diocesano, hoje o Marista da cidade de Maceió. Em 1939 formou-se Bacharel em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito de Recife, chegando mais tarde a ser Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas.

Como político de Alagoas, teve importante participação na fundação do Partido da União Democrática (UDN). Concorrendo a uma cadeira de Deputado Estadual, consegue se eleger para o mandato de 1947 a 1950. Suplente de Deputado Estadual, pela UDN, nas eleições de 1950 a 1954, chegou a assumir o mandato, em certos momentos. Com o término de seu mandato de Deputado, foi eleito Delegado de Policia de Maceió. Porém, ocupou esse cargo por pouco tempo, em virtude de sua nomeação para ser Presidente da Comissão de Abastecimento de Preços (COAP) em Maceió.

Relata a historiadora atalaiense Vandete Pacheco, em seu livro “Atalaia último reduto dos Palmarinos”, que: “Filho de Senhor de Engenho, volta-se para as atividades canavieiras na Fazenda Jardim das Larges, em Atalaia. Sua capacidade de liderar leva-o a participar das primeiras diretorias da ASPLANA (Associação dos Plantadores de Cana de Alagoas) e da Cooperativa dos Banguezeiros de Alagoas – hoje Cooperativa dos Plantadores de Cana de Alagoas.”

Homem de grande prestigio na sociedade alagoana, foi também Presidente da já extinta Federação das Associações Rurais do Estado de Alagoas e Serviço Social Rural. Também chegou a Presidência da Cooperativa Mista dos Plantadores de Cana de Alagoas (CONISPLAN). Foi Presidente da Federação da Agricultura do Estado de Alagoas e Organização das Cooperativas do Estado de Alagoas (OCEAL), chegando inclusive ao cargo de Vice-Presidente da Confederação Nacional de Agricultura.

Foi Presidente da ASPLANA de 1965 a 1983 e destacou-se neste órgão pela criação da ASPLAMED, disponibilizando assistência médica hospitalar e também odontológica para quem fosse associado. Criou também o PROCAM (Programa de Assistência à Lavoura da Cana de Açúcar e a AFEPLAN, uma assistência social e recreativa às famílias canavieiras. Ainda foi autor de trabalhos sobre a agricultura e a agroindústria do açúcar.

Faleceu no dia 31 de Março de 1997.

Mais Histórias