Atalaia está entre os 27 municípios alagoanos a ter sua situação de emergência decretada

Edição: Phablo Monteiro - Fotos: ASCOM/Atalaia - Fonte: Agência Alagoas/Tnh1.com.br 30/05/2017 18:00  Cidade



Em decisão publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), desta terça-feira (30), o Governo de Alagoas decretou situação de emergência nos municípios atingidos pelas fortes chuvas dos últimos dias.

O governo levou em conta impactos das chuvas que causaram danos humanos, materiais e ambientais, assim como prejuízos públicos e privados. A decisão toma como base relatórios das condições meteorológicas elaborados pela Secretaria de estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

Em Atalaia, além de várias localidades alagadas, casas desabaram ou foram interditadas, deixando desalojadas dezenas de famílias. 

Além da cidade de Atalaia, no diário foram publicadas as cidades de Barra de Santo Antonio, Cajueiro, Capela, Chã Preta, Colônia Leopoldina, Coruripe, Coqueiro Seco, Igreja Nova, Japaratinga, Joaquim Gomes, Murici, Paulo Jacinto, Paripueira, Pilar, Quebrangulo, Rio Largo, Satuba, São Luiz do Quitunde, São Miguel dos Campos, Santa Luzia do Norte, Jacuípe, Jundiá, Viçosa e União dos Palmares. Maceió e Marechal Deodoro já haviam tido suas situações de emergências reconhecidas.   

Caberá ao gabinete de crise do Estado organizar uma força-tarefa com equipes multidisciplinares de servidores estaduais, que farão um levantamento de demandas em cada um desses municípios, objetivando identificar as necessidades prioritárias de cada município, para o trabalho começar imediatamente, principalmente no âmbito de limpeza, quer seja na desobstrução de vias, retirada de entulhos, desentupimentos, remoção de lama, pequenas demolições.

O decreto informa ainda que os órgãos estaduais localizados nas áreas atingidas ficarão responsáveis por adotar medidas necessárias para o combate à Situação de Emergência, em conjunto com os órgãos municipais. As atividades serão coordenadas pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Alagoas.

“O objetivo é minimizar o sofrimento dos alagoanos e que a situação de normalidade seja retomada o mais rápido possível,” ressaltou o secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias.

 

Notícias Relacionadas