Prefeitura realiza o recadastramento imobiliário das áreas urbanas de Atalaia

Edição: Phablo Monteiro - Fotos: ASCOM/Alberto Vicente 07/06/2017 08:00  Cidade


O recadastramento imobiliário é uma ação da Prefeitura de Atalaia que estima atualizar informações cadastrais de 20 mil imóveis e de seus proprietários, em várias localidades da cidade. Atualmente, apenas 6 mil imóveis encontram-se cadastrados na Prefeitura. O trabalho é gerenciado pela Secretaria Municipal de Finanças, por meio do Setor de Tributos e teve inicio na manhã desta quarta-feira (07), tendo como primeira região a receber a equipe de recenseadores, a Vila José Paulino.

O cadastramento imobiliário não era atualizado há 12 anos, portanto, há a necessidade da administração municipal em conhecer de forma mais efetiva o município, que cresceu muito nos últimos anos.   

O diretor do Setor Tributário da Prefeitura de Atalaia, Marcelo Otaviano, destacou que o objetivo é um melhor planejamento urbano e a modernização da administração tributária. “O município precisa verdadeiramente saber o que têm de fato em imóveis, até para poder traçar metas de desenvolvimento, para possibilitar aos munícipes, uma melhor qualidade de vida. O prefeito Chico Vigário e o secretário de finanças Junior Vigário estão dando total apoio neste projeto, entendendo que são informações imprescindíveis para o desenvolvimento de Atalaia”.

Para alcançar essa meta estimada de 20 mil imóveis, serão também cadastrados imóveis em áreas que não vinham sendo alcançadas por esse trabalho, como grande parte da Vila José Paulino e os recém criados Distritos, a exemplo de Branca e Santo Antônio.

Efeitos positivos desse projeto já poderão ser sentidos em 2018, pois esses imóveis passarão a pagar o Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), gerando assim uma melhora significativa na arrecadação municipal, o que permitirá o Poder Público ter maiores condições de desenvolver trabalhos em prol da população. Serão cadastrados não apenas residências que tenham escritura pública, mas também documento particular de compra e venda e terrenos que estejam na área urbana.

Além do diretor de tributos Marcelo Otaviano e do Procurador Municipal Dr. Eduardo Calheiros, os trabalhos serão desenvolvidos por uma equipe de agentes recenseadores credenciados, que se dividirão em três grupos e que terão o auxílio de um topógrafo e dois técnicos.

“As equipes estão visitando as residências para coletar dados sobre os imóveis e seus proprietários. Será feito um levantamento completo, com a medição do imóvel e todo o detalhamento sobre esse imóvel, como a quantidade de quartos, se é rebocada, se é forrada. Essas informações serão lançadas no sistema”, destacou Marcelo Otaviano, informando ainda que a previsão é que os trabalhos se encerrem em oito meses.

Os documentos que os moradores deverão apresentar são: RG, CPF e o documento do imóvel (escritura pública, particular ou contrato de aluguel).

Os profissionais estão identificados com colete azul, padronizado com a logo da Prefeitura Municipal de Atalaia. A participação da população é importante para ajudar no desenvolvimento do município.

 

Notícias Relacionadas