Secretaria de Educação promove formação para os Monitores e Facilitadores do Programa Novo Mais Educação

Edição e Fotos: Phablo Monteiro 09/06/2017 22:30  Cidade


A Prefeitura Municipal de Atalaia, através da Secretaria de Educação, realizou na manhã desta sexta-feira (09), na Escola Emilio de Maia, mais uma etapa da formação para Monitores e Facilitadores das 12 escolas municipais que são contempladas com o desenvolvimento do Programa Novo Mais Educação, que é realizado pelo governo federal, através do Ministério da Educação (MEC), em parceria com os municípios.

Para este ano, o Novo Mais Educação terá o objetivo de reforçar o ensino das disciplinas de português e de matemática, a fim de contribuir com os resultados do Índice Nacional de Educação Básica (Ideb). Vale lembrar que o programa já está sendo desenvolvido neste ano letivo de 2017 e a ação de hoje teve como objetivo apresentar mais detalhes sobre o programa, mostrando as diretrizes e como será o andamento das ações no município.

Em Atalaia, o programa é coordenado pelos professores Charles Douglas e Rosa Gomes.   

“O Novo Mais Educação visa diminuir o índice de analfabetismo dos municípios. Esse ano teremos o Ideb, onde as turmas dos quintos e nonos anos farão uma avaliação para saber as suas proficiências, que significa saber se estão ou não de acordo com as suas turmas. Do sexto ao nono ano ainda encontramos muitos alunos que apresentam dificuldades em leitura e com o desenvolvimento desse programa, vamos tentar melhorar o índice do Ideb”, destacou o coordenador Charles Douglas.

Atualmente do primeiro ao quinto ano, Atalaia tem nota de 3,8 e do sexto ao nono ano tem nota 2,8, ficando assim abaixo do índice permitido no Estado, que é entre 4 a 5. “Então hoje nós estamos correndo para que possamos melhorar esse índice”, comentou o professor Charles Douglas.

Os mediadores são os professores responsáveis pelo ensino da língua portuguesa e da matemática. Os facilitadores irão desenvolver atividades nos campos da arte, cultura e esporte e lazer, através da ampliação da jornada escolar.

Também coordenadora do programa na Semed, a professora Rosa Gomes, aponta a importância do atendimento oferecido aos alunos. “Já agora em 2017, os alunos passaram por uma prova, a Escola 10 e os resultados não foram dos melhores. Esse resultado ruim não é só de Atalaia, pois outros municípios também tiveram uma baixa nota. Com isso foi feito um diagnostico da realidade dos alunos aqui do município. E, o Mais Educação vem com esse objetivo de nos ajudar, pois será um instrumento a mais para que possamos reverter algumas situações que estão instaladas na Educação de Atalaia, como a falta de alfabetização ou uma alfabetização que ainda deixa a desejar, um melhor desempenho de língua portuguesa e matemática. Também as aulas atrativas, com outras modalidades que vão ajudar aos alunos não ficarem só no estudar, mas que sintam o prazer de estarem na escola”, destacou.

O que é o IDEB

O IDEB é um indicador geral da educação nas redes privada e pública, uma espécie de nota. Para chegar ao índice, o MEC calcula a relação entre rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e desempenho no Saeb/Prova Brasil aplicada para crianças do 5º e 9º ano do fundamental e do 3º ano do ensino médio.

O índice é divulgado a cada dois anos e tem metas projetadas até 2021, quando a expectativa para os anos iniciais da rede estadual é de uma nota 6,0. Assim, para que o IDEB de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente as aulas.

Galeria de Fotos

Notícias Relacionadas