Agentes de Endemias participam de capacitação para intensificar o combate a leptospirose

Edição e Fotos: Phablo Monteiro 21/06/2017 23:30  Cidade


Nesta quarta-feira, dia 21 de junho, os agentes de endemias do município de Atalaia, participaram de uma capacitação promovida pela Secretaria Estadual de Saúde, onde puderam realizar um trabalho abrangente de prevenção e bloqueio da leptospirose nos locais com incidências confirmadas ou suspeitas da doença, que foram áreas de alagamentos. Essa é mais uma ação pós-alagamentos, desenvolvida pela Prefeitura de Atalaia, através de sua Secretaria Municipal de Saúde, para intensificar o combate a doença.

O objetivo nesta ação é propor um olhar global e integral sobre o controle de roedores no município. A partir daí, além do trabalho de eliminação, os agentes irão aumentar o diálogo com a população sobre as medidas corretivas e preventivas aos focos de roedores dentro das residências visitadas. Para isso, também foi realizada uma palestra na sede da Coordenadoria Municipal de Endemias, com o tema “controle de roedores”.

Os roedores são uma das pragas mais bem adaptadas ao convívio humano. Recebem do nosso ambiente tudo o que precisam para sobrevivência: água, abrigo e alimento em excesso. Podem transmitir diversas doenças, como por exemplo, a leptospirose, a peste bubônica, o tifo murino, sarnas e micoses, entre outras. Por essa razão, o controle de roedores torna-se imprescindível, devendo ser tratado efetivamente como um problema de saúde pública.

“É importante que a prevenção seja da parte de todos. Os donos das residências precisam ter um cuidado maior para não colocar lixos nas ruas em horário que não seja de coleta e muito menos no fundo do quintal. É importante também que a Prefeitura mantenha uma coleta de lixo regular e que os moradores não coloquem o lixo nas ruas após o caminhão coletor passar”, destacou o coordenador municipal de Endemias Dirceu Chaves.

Apresentaram casos suspeitos da doença várias localidades da zona rural e urbana do município: Parque do Futuro, Conjunto São Sebastião, Porangaba, Distrito Branca, Ouricuri, Loteamento É Tempo de Esperança, Bairro Girador, Centro da Cidade e Bairro Nova Olinda. Muitos desses casos suspeitos, já foram descartados, porém já há um caso confirmado e um óbito que é relacionado com a doença.

Paralelamente aos trabalhos desenvolvidos pelos Agentes de Endemias, a Secretaria de Saúde vem montando uma força tarefa e visitando as áreas mais atingidas pelos alagamentos e que tiveram casos suspeitos ou confirmados da doença, realizando um trabalho de prevenção e orientação.

 

Notícias Relacionadas