Agente de desenvolvimento de Atalaia participou de missão técnica no Estado do Paraná

Edição: Phablo Monteiro - Fotos: Divulgação 11/10/2017 23:00  Cidade


A cidade de Atalaia foi uma das selecionadas pelo Sebrae de Alagoas para participar de uma Missão Técnica no Estado do Paraná, no dias 03, 04 e 05 de outubro, com objetivo de obter conhecimentos que contribuam para a melhoria da estruturação e ampliação dos serviços e o fortalecimento da Casa do Empreendedor, como mecanismo de desenvolvimento local e na modernização da gestão pública do município.

A agente de desenvolvimento local Renata Miranda, junto com secretários municipais, agentes de desenvolvimento e técnicos do Sebrae em Alagoas, esteve visitando as cidades de Foz do Iguaçu, Cascavel, Tupãssi e Toledo. Esses municípios do Estado do Paraná são modelos em empreendedorismo e geração de emprego e renda.

A missão proporcionou mais informações para os agentes participantes, apresentando os casos de sucesso desses municípios, estimulando-os a pensar em novas alternativas e ações a serem aplicadas na realidade de cada cidade. Entre esses casos de sucesso, destacam-se a educação empreendedora através de parceria com a Secretaria de Educação com o Projeto Jovens Empreendedores, o associativismo, a Lei de Fundo do Desenvolvimento da cidade de Toledo, comitê territorial do pequeno empreendedor, cadastro mercantil, comitê gestor de desenvolvimento municipal e Banco do empreendedor, entre outros.

Para a servidora Renata Miranda, a missão técnica no Paraná possibilitou trazer à Atalaia muitos conhecimentos: “São idéias inovadoras, que trazem um novo conceito de gestão pública voltada ao empreendedorismo. Um relatório será entregue a Casa do Empreendedor, onde posteriormente buscaremos o apoio do prefeito Chico Vigário para colocá-las em prática em Atalaia”, destacou a agente de desenvolvimento Renata Miranda.

Renata Miranda destaca que as ações de Associativimos e Cooperativismos que foram apresentadas, mostraram que essas organizações facilitaram o diálogo entre os empreendedores e o poder público e que o apoio deste através de assistência técnica, administrativa e tecnológica, como forma de valorizar as instituições, ajudam no desenvolvimento municipal.

Outro ponto destacado pela agente local foi a importância das parcerias público-privadas (PPP), presente na Lei 11.079/2004 e que consistem em um dos principais instrumentos utilizados para realizar investimentos em infraestrutura. Por intermédio de uma PPP, a União, os Estados ou os Municípios podem selecionar e contratar empresas privadas que ficarão responsáveis pela prestação de serviços de interesse público por prazo determinado. 

 

Notícias Relacionadas