Escolas da rede municipal de Atalaia prepararam alunos para o processo de seleção do IFAL

Edição: Phablo Monteiro - Fotos: Divulgação 06/12/2017 12:30  Cidade



Duas escolas do município de Atalaia, a Antônio Vieira da Costa e a Suzana Craveiro Costa de Medeiros, realizaram um trabalho pioneiro na região, com a preparação de seus alunos, visando o ingresso deles ao Instituto Federal de Alagoas (IFAL). As aulas, que se tornaram verdadeiros cursinhos preparatórios, aconteceram ao logo dos últimos meses, possibilitando que esses estudantes pudessem concorrer de forma igualitária com os outros candidatos.

Os alunos atalaienses realizaram a prova neste último domingo, dia 03, na cidade-sede do campus para qual cada candidato se inscreveu, em Satuba e Maceió. E, pensando no bem-estar e segurança de todos os alunos, a Prefeitura de Atalaia, através da Secretaria Municipal de Educação (Semed), disponibilizou transporte de forma gratuita. 

A pioneira nessa preparação foi a Escola Municipal Antônio Vieira da Costa, que realiza essas aulas preparatórias, desde o ano de 2015. Um curso preparatório e um intensivão na véspera da prova é realizado pelos próprios professores, que se dispõem a ministrar essas aulas em momentos de folga e em horário contrário as aulas normais. Em 2015 foram 8 (oito) alunos que conseguiram a aprovação e em 2016, outros 12 (doze) alunos conseguiram alcançar a tão sonhada aprovação. Já em 2017, foram 42 alunos que prestaram esse processo seletivo e aguardam o resultado.

Neste ano a Escola Suzana Craveiro Costa de Medeiros também iniciou esse trabalho de aulas preparatórias, incentivando os seus discentes na conquistar desse objetivo, que é a aprovação. Prestaram o processo seletivo 22 (vinte e dois) alunos.

Para o coordenador do Fundamental II, professor Charles Fernandes, a expectativa da Semed é que em 2018 mais escolas possam incentivar seus alunos a prestarem este processo seletivo. “Ver os nossos alunos saírem de sua terra natal com perspectivas de uma educação técnica progressista, é saber que a educação dos nossos jovens está sendo estimulada d despertada para o conhecimento técnico crítico e objetivo. Ver esses alunos participarem de um processo seletivo é afirmar que temos potencial para além das limites do nosso meio”, destacou o coordenador, parabenizando todos os profissionais envolvidos.
 

 

Notícias Relacionadas