Missa e procissão celebram o Dia da Padroeira de Atalaia

Edição e Fotos: Phablo Monteiro 03/02/2018 08:00  Cidade


Milhares de fiéis participaram nesta sexta-feira, dia 02 de fevereiro, da missa e procissão de encerramento da festa em honra a Nossa Senhora das Brotas, Padroeira do município de Atalaia. Foram oito dias de festividades, tendo inicio no dia 24 de janeiro.

A celebração eucarística, que é a mais tradicional da cidade, teve inicio por volta das 16 horas, na Igreja de Nossa Senhora das Brotas, que está localizada na Rua de Cima. A missa foi celebrada pelo Pároco Alex Barbosa e contou com a participação dos Padres Manoel Francelino, Silvestre e Renildo.

Após a celebração, muita emoção marcou a tradicional procissão com a imagem de Nossa Senhora rumo as principais ruas do centro da cidade. O trajeto contou com muito louvor e adoração à Santa Padroeira e contou também com diversas homenagens dos milhares de fiéis que acompanharam todo o trajeto, como forma de agradecimento pelas graças alcançadas. Logo em seguida a imagem da Nossa Senhora das Brotas retornou à Igreja Matriz em procissão, onde aconteceu a bênção aos devotos.

“Hoje, festejamos com alegria e fé nossa Padroeira, Nossa Senhora das Brotas. Que Ela interceda por cada filho e filha sua, e nos ensine a buscar em Cristo a nossa felicidade e satisfação. Que a Virgem Mãe das brotas, que nos deu Jesus, nos ensine a ser sal da terra e luz do mundo”, comentou o Padre Alex Barbosa.


Como acontece tradicionalmente, o prefeito Chico Vigário participou da missa solene em louvor a Nossa Senhora das Brotas. Também esteve entre os fiéis da Padroeira de Atalaia, durante a procissão, próximo ao andor com a imagem da Santa.

Nossa Senhora das Brotas

A história de devoção começou no inicio do povoamento, no final do século XVII, quando Domingos Jorge Velho, contando com a recomendação do Bispo de Pernambuco, manda construir em 1697, após autorização do Conselho Ultramarino, uma Capela, em honra e dedicação a Nossa Senhora das Brotas, para devoção dos habitantes do recém criado Arraial. A Capela só foi concluída dois anos depois, em 1699. Neste mesmo ano ocorreu a ida das mulheres e demais familiares dos paulistas, em embarcação fretada pela Coroa Portuguesa, para ajudar a povoar a localidade, fato que ajudou a aumentar rapidamente a devoção a Santa Padroeira.

 

Galeria de Fotos

Notícias Relacionadas