Projetos em escolas públicas de Atalaia vêm despertando a consciência ambiental nos alunos

Edição: Phablo Monteiro - Fotos: Divulgação 19/09/2017 19:30  Cidade


Com a necessidade de formar cidadãos conscientes quanto à preservação do meio ambiente, dos recursos naturais e da qualidade de vida das pessoas, inclusive das gerações futuras, a Prefeitura de Atalaia, desde junho de 2013, vem desenvolvendo em escolas da rede municipal, vários projetos relacionados à educação ambiental, através da adesão ao Programa Lagoa Viva.

O Programa surgiu em 2001, através de uma iniciativa da BRASKEM em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Maceió e com a Secretaria de Educação de Alagoas, com o objetivo de despertar uma nova visão ambiental.

Em 2013, em Atalaia, o Programa era desenvolvido em apenas 2 creches e 5 escolas, contando com a participação de 10 professores, responsáveis por dirigirem as atividades para 260 alunos da Educação Infantil e do EJA. Quatro anos depois, em 2017, o Programa já apresenta uma significativa evolução, contando agora com 13 escolas e uma creche, que deram continuidade aos projetos iniciados em 2016, onde estão sendo trabalhados temas sobre resíduos sólidos e sustentabilidade, água, arborização, alimentação saudável e horta escolar. Estão envolvidos nesses trabalhos 26 professores, 15 coordenadores pedagógicos e 3.045 alunos da Educação Básica.

“O trabalho desenvolvido com os projetos de Educação Ambiental na rede de ensino de Atalaia busca despertar na comunidade escolar e local, a conscientização dos cuidados com o meio ambiente, pensando na preservação dos recursos naturais, que são indispensáveis para a nossa vida e que infelizmente estão sendo cada vez mais degradados e destruídos”, destaca Maria Sônia da Conceição, coordenadora do Programa Lagoa Viva em Atalaia.

E, com o objetivo de socializar as ações desenvolvidas na prática em 2016 e no primeiro semestre de 2017, entre os dias 22 de agosto e 06 de setembro, as escolas realizaram uma Amostra de Trabalhos de Educação Ambiental, com exposições de materiais confeccionados por professores e alunos, reutilizando resíduos sólidos, preparando receitas culinárias com o reaproveitamento de frutas, verduras e legumes, apresentações de parodias, dramatizações, cartazes. Nessas amostras, 14 projetos foram avaliados por uma comissão especializada do município e receberam a primeira nota para concorrerem à premiação estadual do Programa Lagoa Viva.

 

Notícias Relacionadas